IMPÉRIO DO CRIME (

Policial é ordenado a parar de investigar o chefe do crime mortal Sr. Brown, porque ele não foi capaz de obter nenhuma evidência concreta contra ele. Ele então vai atrás da namorada de Brown, que o despreza, para obter informações.

Diretor: Joseph H. Lewis

Roteiro: Philip Yordan  

Estrelas: Cornel Wilde, Richard Conte, Jean Wallace 

Gênero: Crime/Noir/Supense

Idioma: Inglês

Legendas: Português

Preto e branco

Blu-ray (disponível também em DVD, consulte)

IMPÉRIO DO CRIME (

R$35.00Preço
  • Se eu fizesse uma lista dos filmes noirs arquetípicos que já vi, o IMPÉRIO DO CRIME certamente encontraria um lugar nela. O filme é sobre a obsessão de um policial em derrubar um chefe do crime organizado contra todas as oposições, ao mesmo tempo em que está, em algum nível freudiano, apaixonado pela bela noiva do mafioso e emocionalmente vulnerável. O filme estava muito à frente para o seu tempo, pois continha uma forte dose de violência - o filme contém uma das cenas de tortura mais inovadoras que se pode imaginar - e subcorrentes sexuais palpáveis. Cornel Wilde, como o policial durão como pregos, foi muito eficaz, assim como Richard Conte como o gângster ameaçador e de fala mansa, e Jean Wallace como seu boneco. Mas a parte mais inesquecível do filme, sem dúvida, é sua fotografia e cinematografia. Os ângulos de câmera inclinados, as fotos de alto contraste, as silhuetas e o claro-escuro cativante não nos deram apenas alguns momentos cinematográficos verdadeiramente icônicos (como na cena final devastadoramente bela), mas também conseguiram retratar o decadente e sórdido com tal estilo , composição e élan que quase se pode chamar de poesia cinematográfica em movimento, ainda que muito sombria, sombria e perturbadora. A trilha sonora de abertura incrível do filme também conseguiu cumprir seu papel, criando o clima fervoroso e febril e a atmosfera perversa e de pesadelo. No entanto, com toda a sua beleza poética e tristeza, também continua sendo um thriller envolvente e alegremente imprevisível.